Vídeo Ponto G

Postado no facebook em 05/09/13 na página do Curso de Massagem Tântrica

 

O tão controverso Ponto G

 

No curso desse último final de semana, em Curitiba, um dos participantes começou a dar risada quando toquei no assunto “Ponto G”. É incrível como muitas pessoas não acreditam na existência desse tal ponto “milagroso” existente nas mulheres.

Mas este tipo de comportamento é altamente plausível, afinal com quem é que você teve a oportunidade de se informar sobre assuntos relacionados à sexualidade e ao prazer?

Com os seus pais? A geração deles foi muito mais repressora do que a atual, então acredito que eles saibam menos do que você.

Na escola? Com os seus professores? Também acredito que não houve abertura para esse tipo de discussão.

Com o seu médico? Com o seu ginecologista? Se você disser ao seu ginecologista que nunca teve um orgasmo, ele provavelmente a examinará e dirá que você é saudável. Pois na medicina a saúde está relacionada com a ausência de patologias e não com o prazer.

Mas aos poucos vamos mudando os dogmas relacionados à nossa sexualidade. Muitos profissionais da área médica têm procurado o Curso de Massagem Tântrica e estão mudando o seu ponto de vista.

Uma excelente definição e explicação de como localizar o Ponto G pode ser encontrado na Wikipediahttp://pt.wikipedia.org/wiki/Ponto_G, com o único porém de que o Ponto G fica nas costas do osso púbico e não embaixo.

O osso púbico fica na parte superior logo na entrada do canal vaginal.

No link http://www.gilsonnakamura.com.br/video-ponto-g/ você pode ver um exemplo da aplicação do método White Tiger Tantra. O vídeo não tem nada a ver com o Método Deva Nishok ou com o que eu ensino nos Cursos de Massagem Tântrica, mas é um ótimo material para quem quer se aprofundar no assunto. Você pode encontrar mais vídeos sobre o White Tiger Tantra em buscas pela internet e em programas de compartilhamento de arquivos P2P.

Tenha em mente que nada acontece por um passe de mágica. Portanto, seguem algumas dicas:

1. A mulher que aparece no vídeo com certeza está em um nível de desenvolvimento sensorial e de tonificação da musculatura intravaginal bem avançado. Portanto, não espere que uma mulher que está sendo estimulada pela primeira vez tenha a mesma reação da mulher do vídeo.

2. Não adianta ir direto para o estímulo no Ponto G. Antes disso é necessário ativar a libido e a energia sexual da mulher. Uma boa opção para isso é aplicar nela a Massagem Tântrica ensinada no curso.

3. Esqueça todo o condicionamento que temos em atingir profundidade. A ponta do seu dedo não deve atingir local algum, pois se atingir você pode machucar a mulher. Normalmente, para estimular o Ponto G você não utilizará mais do que metade do dedo dentro do canal vaginal e o estímulo deve ser feito com a polpa digital do dedo.

4. Vá com calma. Não introduza o dedo de uma só vez. Vá tateando as extremidades laterais, o piso e o teto da entrada do canal vaginal. Nunca force a entrada do seu dedo. O corpo da mulher é que deve ir puxando o seu dedo para dentro.

5. O mais importante, utilize muita lubrificação. A ausência ou falta de lubrificação pode ocasionar microfissuras no interior do canal vaginal.

E como estimular o Ponto G através da penetração? O Kamasutra está aí para isso! São diversos tipos de posições para os diversos níveis de inclinação do osso púbico. Sim, o nível de inclinação do osso púbico varia de mulher para mulher, assim como a anatomia peniana varia de um homem para outro.

Tem dúvidas? Envie-as através do nosso canal de contato no site http://www.gilsonnakamura.com.br/fale-conosco/